All for Joomla All for Webmasters

HERANÇA ANCESTRAL CONVIDA DONA ZÉLIA DO PRATO

HERANÇA ANCESTRAL CONVIDA DONA ZÉLIA DO PRATO Juliana Faria/Divulgação

Escola comemora seis anos com muito samba de roda.

A partir desta sexta-feira (13/03), Belo Horizonte se transforma na capital do samba de chula, bastante difundido na região do Rêconcavo Baiano, berço do samba de roda, gênero musical proclamado recentemente como Obra Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO. A escola de capoeira e conjunto de samba de roda Herança Ancestral comemora seis anos de atividade e convida para festa a Dona Zélia do Prato. O samba de chula é uma vertente do samba baiano de melodia mais complexa e extensa que o samba de roda comum, no qual se entremeiam versos ("chulas") da tradição popular, definiu Nei Lopes no livro  "Dicionário da História Social do Samba". 

Serão quatro dias de programação (13 a 16/03), que inclui oficinas, rodas de conversa e apresentações de samba de roda e samba chula, com entrada gratuita ou com ingressos que variam de R$ 10 a R$ 30 (confira a programação abaixo).

Nascida e criada em São Brás, distrito de Santo Amaro (BA), Zélia Maria Paiva Souza aprendeu o samba com a mãe e a avó, herança que preserva até hoje, no auges de seus 72 anos, sendo uma das principais mestras sambadeiras em atividade do Recôncavo Baiano. Foi marisqueira, trabalhou com cacau, limpando bananeira, raspando mandioca e como feirante, ajudando a criar os irmãos e também seus próprios filhos.

Participou do grupo "Samba Coral de Pescadores e Marisqueiras de São Francisco do Conde" e também como Cantadora de Chula na gravação do CD "Quando eu dou minha risada HaHa" com os Mestre João do Boi e Alumínio, do grupo "Samba Chula de São Brás".

“Dona Zélia está vindo para continuar orientando a gente. Temos ela como madrinha, como referência para nós. Ela é uma de nossas mestras. É muito importante ter essa vivência com uma sambadeira que toca prato, porque não são muitas que estão vivas”, ressalta o agente cultural e educador Danilo Amarelo, idealizador e coordenador da Escola Cultural e Banda Herança Ancestral, fundada em março de 2014, no bairro Santa Efigênia, região leste da cidade.

“A gente é aprendiz de capoeira e do samba de roda. Os protagonistas são mesmos os guardiões e guardiãs da cultura. Estamos apenas dando continuidade com que aprendemos com eles”, garante Amarelo, que também integra o Coco da Gente, o grupo que mescla a musicalidade afro-indígena do coco com o sapateado, samba de roda e ciranda.

Desde 2009 Danilo Amarelo pesquisa o samba de roda do Recôncavo Baiano e há seis anos decidiu criar a escola de capoeira e de samba de roda, ao lado de parceiros como Rômulo Din e a rainha sambadeira, Lu Silva. “Ela é a nossa principal referência em Belo Horizonte no samba de roda. Ela que coordena a parte da dança e da roda. Sem ela, não teria nem esse conjunto”, conta.

“Sempre ressaltamos a importância da mulher no samba. As mulheres e as sambadeiras são fundamentais, sem elas não existe samba de roda. Elas estão no comando do barco”, completa, ao citar o protagonismo de Dona Zélia e Lu Silva no evento.

Também compõe o grupo Jamile Brasil, Arthur Bortolus, Mariana Mayumi, Alexandre Cabaça, Priscilla, Lobão e Teimosia.

Atualmente as atividades do Herança Ancestral são realizadas às segundas-feiras, na sede do grupo, localizada na Rua Urucuia, 62, no Bairro Floresta.

Além de preservar e dar continuidade aos ensinamentos dos antigos “griôs” da Bahia, o Herança Ancestral tem como missão fundamental a pesquisa, ensino, prática e difusão da cultura popular, tendo como base a capoeira e o samba de roda do Recôncavo Baiano.

 

HERANÇA ANCESTRAL 6 Anos convida Dona ZÉLIA DO PRATO

PROGRAMAÇÃO:

SEXTA - DIA 13/03/2020

*ABERTURA das Celebrações do Aniversário de 6 Anos do Conjunto de Samba e Escola Cultural HERANÇA ANCESTRAL | Capuêra e Samba de Roda da Bahia

Local: Teatro Espanca

Endereço: Rua Aarão Reis 542, Centro.

Horário: Das 19h às 00h

Cronograma:

19h às 21:30 - Roda de Conversa - "As Mulheres Sambadeiras de BH" (Em breve a lista das convidadas que participarão da mesa)

21:30 às 23:30 - Samba de Roda - Herança Ancestral (Participação Especial Dona Zélia do Prato)

Contribuição: R$ 10

SÁBADO - DIA 14/03/2020

*VIVÊNCIA de Samba Chula com Mestre Zélia do Prato "O Ritual do Samba Chula, Prato e Cantoria"

Local: Terrêru

Endereço: Rua Major Barbosa 188, fundos. Santa Efigênia.

Horário: das 16h às 19h

Contribuição: Mínima 25$ / Ideal 30$

 
DOMINGO - DIA 15/03/2020

*FESTA Herança Ancestral 6 Anos

Local: Kilombo Manzo Ngunzo Kaiango

Endereço: Rua São Tiago 216. Santa Efigênia.

Horário: das 14h às 22h

Cronograma:

15h às 17h - Roda de Conversa: "As Mulheres que constroem Cultura em BH" (Em breve a lista das convidadas que participarão da mesa)

17h às 18h - Roda de Capuêra

18h às 21h - Samba de Roda - Herança Ancestral, Dona Zélia do Prato e Amig@s

21h às 22h Encerramento

Entrada Franca

 

SEGUNDA - DIA 16/03/2020

VIVÊNCIA de Samba Chula com Mestra Zélia do Prato "A Força da Mulher no Samba"

Local: Casa de Referência da Mulher Tina Martins

Endereço: Rua Paraíba 641. Funcionários.

Horário: das 18h às 21h

Contribuição: Mínima 25$ / Ideal 30$

 

 

 

 

 
Ler 546 vezes Última modificação em Segunda, 16 Março 2020 13:44
Zu Moreira

Jornalista, compositor e pesquisador

1 Comentário

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Sambistas Online

Temos 115 visitantes e Nenhum membro online

Onde sambar

CARICATURA DO MÊS

Cartola

Samba no mapa