ELIFAS ANDREATO – O PINTOR DE SONS

Um dos maiores artistas gráficos do país, Elifas Andreato é responsável pelas capas de discos dos grandes nomes do samba e da MPB. Já assinou ou ainda assina trabalhos de Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, entre outros. Com mais de cinquenta anos de belos e valorosos serviços prestados à cultura popular, incluindo os projetos Nova História da Música Popular Brasileira e o Almanaque Brasil, Elifas Andreato vai ter sua vida e obra retratados em documentário.

Com produção da mineira Horizonte Filmes, Elifas Andreato, o Pintor de Sons está em fase de pré-produção. O trabalho é uma iniciativa da dupla de profissionais da comunicação, o jornalista Zu Moreira e o fotógrafo Manoel Marques.

Segundo os produtores, o filme terá trilha de Robertinho Brant e montagem/edição de Valério Azevedo e trabalhos gráficos do Netty Assunção.

 

Perfil

Sobre o artista

Nascido em Rolândia (Paraná) em 1946, Elifas Andreato iniciou sua carreira profissional ainda jovem, em 1965, quando abandonou o trabalho de aprendiz de torneiro mecânico na fábrica da Fiat Lux, em São Paulo, para dar os primeiros passos em sua trajetória artística profissional.

Nos anos 1960, na Editora Abril, participou da equipe de criação de inúmeras revistas, fascículos e coleções, como Placar, Veja e História da Música Popular Brasileira. Durante o regime militar, fundou órgãos da imprensa alternativa como Opinião, Argumento e Movimento.

Iniciou também o trabalho como programador visual e cenógrafo para peças teatrais memoráveis. Ainda nesse período, destacou-se como criador de capas de discos para os mais importantes nomes da MPB. Ao longo da carreira, calcula que tenha produzido em torno de 400 trabalhos – capas antológicas de praticamente todos os grandes nomes da nossa música.

A partir dos anos 1990, seu trabalho voltou-se para a área editorial, tornando-se responsável pelas históricas coleções MPB Compositores e História do Samba, ambas lançadas pela Editora Globo, e pelo Almanaque Brasil, publicação mensal que circulou nos voos da TAM.

Em 2011, pelo conjunto da obra, recebeu o Prêmio Especial Vladimir Herzog, concedido a pessoas que se destacam na defesa de valores éticos e democráticos e na luta pelos direitos humanos. O reconhecimento, assim como a comenda da Ordem do Mérito Cultural, se junta a diversos prêmios que recebeu ao longo da carreira pela contribuição ao País, seja no campo artístico, político ou social.

Visto 1680 vezes Última modificação em Terça, 17 Julho 2018 13:05
Redação

A equipe Almanaque é composta por: Jornalistas, compositores e pesquisadores do Samba de Minas Gerais

Website.: almanaquedosamba.com.br

Sambistas Online

Temos 227 visitantes e Nenhum membro online

Onde sambar

CARICATURA DO MÊS


Bezerra da Silva

Samba no mapa