FESTIVAL DA SOLIDARIEDADE

FESTIVAL DA SOLIDARIEDADE Grito pela Vida/Divulgação

Movimento Grito pela Vida arrecada doações neste sábado

O movimento Grito pela Vida, campanha de solidariedade organizado por movimentos sociais e artistas, vai realizar seu segundo festival político cultural para arrecadar doações destinadas aos que estão em vulnerabilidade alimentar. O evento virtual acontece neste sábado (10/7), a partir das 17 horas, e contará com a participação de artistas como Elza Soares, Jards Macalé, Gregório Duvivier, Paulo Betti, Renegado, Karina Buhr e muitos outros.

O Grito pela Vida nasceu em Minas Gerais com o primeiro festival virtual, lançado no Dia do Trabalhador. Desde então a iniciativa já alimentou milhares de pessoas através de uma rede que envolve entidades sociais. O valor arrecadado na vaquinha virtual do movimento é usado para comprar cestas básicas produzidas pelo Movimento Sem Terra (MST), que são repassadas para a Central Única das Favelas (CUFA) e Movimentos dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Os alimentos arrecadados servem para abastecer a Cozinha Solidária, um projeto social coordenado pelo MTST. A cozinha foi montada na sede do Sindicato dos Eletricitários (Sindieletro), com apoio do Coletivo Alvorada e outras entidades. “Construímos a Cozinha Solidária no Brasil inteiro e aqui em Belo Horizonte contamos com o apoio decisivo do Movimento Grito Pela Vida. Aqui produzimos 400 marmitas por dia, que são distribuídas para a população em situação de rua. É um gesto de socorro para quem mais precisa neste momento”, relata o coordenador nacional do MTST, Jairo dos Santos. Além disso, as cestas básicas são distribuídas por associações de moradores nas periferias.

Solidariedade

Francis dos Santos, presidente da Cufa MG, diz que “a solidariedade precisa cada vez mais de coletivos, entidades, se organizando para chegar no máximo de pessoas. O Grito pela Vida é um movimento parceiro da Cufa e só nossa união pode fazer o alimento chegar para as pessoas que mais precisam de ajuda neste momento”

Para o cantor e compositor Renegado, o Grito pela Vida acertou em colocar a música e a cultura a serviço da solidariedade e do combate às desigualdades. A arte, segundo ele, é muito mais que um instrumento de entretenimento. “Se você quiser entender o movimento histórico do mundo, procure entender a arte em cada um desses momentos também como um registro”, comenta o músico.

Renegado convida os internautas a participarem das doações e contribuírem da forma que puderem: com agasalhos, alimentos ou dinheiro: “A fome maltrata e voltou a ser um fantasma presente na vida do nosso povo. Ela tira a dignidade da população não é só um mal em si, mas abarca outros maus. Se a solidariedade não ocupar esse lugar, a violência ocupa”.

O Grito pela Vida é coordenado pelo Coletivo Alvorada, Sindsema, dezenas de outros sindicatos e entidades de classe. No dia 10 de julho, às 17 horas, o evento será transmitido pelas redes do movimento e no seu site: www.gritopelavida.com, além das redes sociais de todas as entidades participantes.

Serviço:

Festival Cultural Grito pela Vida

Data: 17/7 (sábado), às 17 horas

Transmissão pelas redes do Movimento
e no site: www.gritopelavida.com




 

 

Visto 464 vezes Última modificação em Quinta, 08 Julho 2021 22:06
Redação

A equipe Almanaque é composta por: Jornalistas, compositores e pesquisadores do Samba de Minas Gerais

Website.: almanaquedosamba.com.br

Sambistas Online

Temos 27 visitantes e Nenhum membro online

Onde sambar

CARICATURA DO MÊS


Bezerra da Silva

Samba no mapa