ELIETE NÁ

Nov 04 2020 /

15/03/1982  - Belo Horizonte (MG)

 

Cantora, compositora, multi-instrumentista e professora de canto, Eliete Ná tem se destacado, cada vez mais na cena musical com sua voz potente e marcante que desperta atenção por onde passa. A artista Belo-horizontina está prestes a completar 20 de carreira.

O amor pela música começou na infância. Filha de mãe cantora e pai instrumentista, ambos autodidatas, cresceu em um ambiente familiar musical, onde o samba era o protagonista dos encontros. Aliás, a maioria dos parentes também era envolvida com esse gênero musical. “Minha mãe foi uma grande incentivadora. Cantava coisas lindíssimas de Cartola, Jamelão, Lupicínio Rodrigues, Alcione, Dolores Duran, entre outras. Já meu pai tocava violão. Inclusive foi ele quem me deu o apelido carinhoso de cigarrinha, pois já cantava com seis anos”, diz.

Um dos grandes passos de Eliete foi dado em 2017 quando criou a Tríade, banda que tem como essências o soul, a Black Music e o samba. O grupo interpreta  clássicos de grandes artistas.

A paixão pelo samba levou Eliete Ná a fazer parte do universo carnavalesco. Criada em Venda Nova, região Norte da capital mineira, passou a representar sua região como intérprete de samba-enredo da Escola de Samba Acadêmicos de Venda Nova, que foi campeã do Carnaval de BH, em 2019 e ficou em segundo lugar em 2020. Em novembro de 2020, lançou o single “Tanto fez, tanto faz” em live show “Samba do bom”, com transmissão pelo canal do youtube da artista. A música foi gravada com a participação dos músicos Diogo Bianco (arranjos, cavaco e violão), Fabiano Zan (flauta transversal), Marcos Mello (percussão), Alan Todinho (piano), Wendel Santos (contrabaixo) e Pedro Rode (bateria).

  

 
 
Redes sociais: Facebook Instagram - Youtube 

Contatos:

Telefone:
(31) 98252-4949 (Assessoria de Imprensa)

E-mail:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 

 

 
 

 

 

 

Ler 64 vezes

Patrocínio