RAFAEL FORMIGA

Ago 06 2020 /

 05/04/1985  - Belo Horizonte (MG)

 

Músico instrumentista (violonista) cantor e compositor, iniciou sua formação musical autodidata e de forma autônoma aos 14 anos, posteriormente aos 19 anos começou a se apresentar em bares, casas noturnas, confraternizações e casamentos em Belo Horizonte.  Em 2007, integra a Orquestra Jovem de Violões, aperfeiçoando seus estudos de violão clássico e popular, apresentando-se no Festival de Inverno da cidade de Itabira-Mg e cidades adjacentes.

Em 2008 classifica-se na seletiva para o espetáculo “Samba”, apresentando-se ao lado de Elza Soares no Festival de Inverno de Itabira – MG. Em 2009 como violonista e vocalista integra o Trio Cabuletê, uma mescla de música regional e samba de raiz. Com o grupo se apresentou em festivais, casas noturnas de Itabira e cidades próximas.Em 2011 integra a Banda Uobá, que surge com a junção de músicos das mais diversas origens e estilos musicais, com a finalidade de mesclar com originalidade as influências de cada integrante resultando em uma busca constante por inovações na sonoridade, grande parte da influência do Grupo Uobá vem das décadas de 60 e 70, trazendo no repertório do espetáculo grandes nomes como Chico Buarque, Sérgio Sampaio, Gilberto Gil e Caetano Veloso dentre outros, além de composições próprias.

A mistura com os tempos atuais pode ser observada na versão criada pela banda e arranjada por Rafael de Carvalho e Roberto Oliveira para a música "Ao Mestre em Adoniranês", composta pelo artista Itabirano Newton Baiandeira e vencedora do “Festival Estação da Música Jovem”, realizado em Dezembro de 2011 na cidade de Itabira/MG.

Em 2011 a banda foi agraciada com o primeiro prêmio no festival “Estação da Música Jovem” na cidade de Itabira – MG. Já em 2014 chegou a final do festival do “Prêmio de Música das Minas Gerais” com a mesma banda e a composição “Minas para o Brasil” de sua autoria. 

Integrou como violonista e cantor no grupo 3noSamba, (juntamente com Juninho Ibituruna (percussão e bateria) e Daniel Pantoja (flautas), trio que expressa composições próprias e canções que valorizam a riqueza de momentos significativos da cultura popular do Brasil, um repertório singular no panorama artístico e estético, amplo e expressivo, relembrando e relendo clássicos de mestres como: Aldir Blanc, João Bosco, Paulo César Pinheiro, Cartola, Dona Ivone Lara, Nelson Sargento, Noel Rosa, Chico Buarque, Tom Jobim e canções autorais.

É membro fundador do Coletivo Altamente, Coletivo esse que atua a cinco anos no cenário Itabirano como difusor e promovente da cultura em seus diversos âmbitos, atualmente desenvolve um trabalho como violonista, compositor e free-lancer em Pouso Alegre-Mg sul do estado.





Formacão

Workshop com o violonista Gilvan de Oliveira pela Orquestra Jovem de Violões, 2007. 

Oficina de estudos sobre Harmonia ministrada pelo Violonista Tabajara Belo, pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, 2013. 

Curso de Harmonia funcional com o professor Flautista Daniel Pantoja na ELMI (Escola Livre de Música de Itabira) 2015 a 2016. 

Curso de Capacitação de Educadores em Musicalização Infantil, com carga horária de 10 horas pela fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, 2016 

Atualmente é aluno do 2º ano do curso técnico em Violão no Conservatório Estadual de Música Juscelino kubitschek de Oliveira em Pouso Alegre, 2020



Redes sociais: Facebook - Instagram - Youtube 

Contatos:
E-mail:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone: (31) 98692 1014

 

 

 

Ler 186 vezes

Patrocínio