RÔMULO PAES

Jul 13 2020 /

27/07/1919 - Paraguaçu (MG)

4/10/1982 (F) – Belo Horizonte (MG)

 

 

Rômulo Coimbra Tavares Paes, mais conhecido como Rômulo Paes, nasceu em 27 de julho de 1918, em Paraguaçu, interior de Minas Gerais. Autor de mais de 150 canções, muitas delas marchinhas de carnaval,  ele também foi poeta, advogado, jornalista, radialista, produtor cultural, líder sindicalista e vereador em Belo Horizonte, cidade em que viveu até o falecimento, em 4 de outubro de 1982.

Em sua homenagem, a Prefeitura de Belo Horizonte batizou em 1995 uma praça com seu nome, em uma confluência da avenida Álvares Cabral (cujo nome anterior era "avenida Floresta"), com as ruas da Bahia e dos Guajajaras. No local, há uma placa com os dizeres "Minha vida é esta, subir Bahia e descer Floresta".

Filho de Waldemar Tavares, professor de Filosofia da Música no Conservatório Mineiro de Música, casou-se e teve dois filhos. 

“O Lupicínio Rodrigues de Belo Horizonte”, como o chamava o compositor Gervásio Horta, fez parcerias com grandes nomes, como Ary Barroso, Valdomiro Lobo e Adoniran Barbosa. Teve músicas gravadas por artistas muito conhecidos no rádio, como Marlene e Dircinha Batista; e descreveu de forma única a vida em Belo Horizonte – cidade onde viveu, trabalhou e freqüentou a noite.

Ficou na história como um grande freqüentador da noite belorizontina, especialmente das casas noturnas e cafés estabelecidos em eixos que atravessam o centro, desde o local do seu monumento até os bares da Lagoinha, e do Mercado Central até as imediações do bairro da Floresta.

Outra criação de Paes, desconhecida de muita gente, é o apelido dado a um prato servido na madrugada no tradicional Café Palhares, no centro da capital mineira: o Kaol. Na verdade trata-se de uma “sigla” para resumir os ingredientes: cachaça, arroz, ovo e lingüiça.

 

As obras de Rômulo Paes, que incluem baião, foxtrot, marchinha, samba e toada, foram co-escritas por grandes nomes, como os de Adoniran Barbosa, Haroldo Lobo e Moreira da Silva, e gravadas por gente competente e famosa, como Dircinha Batista, Luiz Gonzaga e Orlando Silva. Tendo iniciado sua carreira de cantor de rádio em 1935, mais tarde Paes se tornaria diretor artístico da Rádio Guarani e diretor geral da Rádio Mineira, tendo lançado artistas de destaque, como Dalva de Oliveira. Alguns dos seus maiores sucessos, registrados na história da música popular brasileira, são as marchas “Já comi, já bebi”, “Galinha carijó”, e “Minha Belo Horizonte”, de 1957; e “Rua da Bahia,” lançada no Carnaval de 1962.


Com informações do site Dicionário da MPB e do blog Viver no Bairro

 

 

 

 

Ler 186 vezes

Patrocínio