All for Joomla All for Webmasters

SANDRA VENENO

4/4/1957 - Belo Horizonte

Difícil encontrar uma pessoa que frequente o samba de Belo Horizonte e nunca tenha se esbarrado com Sandra Maria Inez, a Sandra Veneno. Ela foi a primeira mulata da capital e sua história começa em 1980, quando foi fazer uma visita, despretensiosa, à quadra da Escola de Samba Unidos dos Guaranis. Ao ouvir o som dos tantãs, pandeiro e cavaquinho, não resistiu e começou a sambar. E deu um show.

Atento ao vê-la sambando, Lucrécio do Pandeiro, pandeirista dos bons, logo percebeu que a mulata sabia o que estava fazendo e entendia do riscado. Sem perder tempo, a convidou para trabalhar com ele. Formariam uma dupla, ele tocando pandeiro e ela mostrando o samba no pé, como uma verdadeira mulata sabe fazer. Ela aceitou, viajou muito se apresentado com o percussionista, realizando um show de encher os olhos.

Assim, foi dada a partida para a construção de sua história no samba de Belo Horizonte. Linda, exuberante, dona de um corpo perfeito, não demorou a ser assediada por outros artistas e produtores. Logo, foi convidada a participar do concurso Rainha do Carnaval, sendo madrinha de bateria da Unidos dos Guaranis e da Escola de Samba Canto da Alvorada, além de vencer o badalado concurso “As sete mulatas de Ouro”.

Trabalhou com os melhores grupos de samba de BH, inclusive o Ki Samba Show, com o qual fez várias viagens. E como não podia deixar de ser, enfeitou as alas das escolas de samba de BH, como a Canto da Alvorada, Cidade Jardim, Inconfidência Mineira e a sua escola de coração, Unidos dos Guaranis. 

Participou de programas de TV, como Flávio Cavalcanti e O povo na TV, e nas principais casas noturnas de BH, como o Clube Belo Horizonte, Automóvel Clube, New Sagitarius, entre outros. Com muita ginga e personalidade, ela conquistou seu espaço. Com um trabalho sério e responsável, era respeitada e valorizada por todos. Não faltava trabalho. Apresentava-se em festas de casamentos, aniversários, festas de fim de ano e de empresas. Com a agenda sempre lotada, Sandra pôde viajar por toda Minas Gerais, apresentando sua arte e vivendo com dignidade. Sobre a origem do apelido, ela conta que conseguia a façanha de bater palmas com o bumbum. E isso, ”envenenava” a plateia. Daí surgiu o apelido Sandra Veneno. Hoje, por onde chega, é sempre lembrada e reconhecida como a primeira mulata de Belo Horizonte, o que lhe abre portas e lhe enche de orgulho.

 

Redes Sociais:

Facebook
Instagram

 

Contatos:

E-mail:
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Telefone:
(31) 996137469

Ler 159 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Patrocínio