All for Joomla All for Webmasters

PAIZINHO DO CAVACO

28/03/1947 - Belo Horizonte

O primeiro contato que Antônio Justino da Silva, o Paizinho do Cavaco, teve com o samba foi com o grupo Os Batuqueiros da Cidade Jardim, dirigido por Jairo. Mas, foi no Bar do Lagoinha, na Avenida Brasil, em Belo Horizonte, que esse sambista começou sua vida musical, profissionalmente falando, na década de 1970.


Depois, fez parte do grupo Tempero da Vila, fundado por Kalu e com o grupo passou pelas melhores casas de shows da capital mineira: Primeira Bateria, Elite, Muralha, Tulipinha, Tulipão, Casa Grande, entre outras. Naquele tempo, era muito comum shows de samba em boates e Paizinho do Cavaco era muito solicitado para esse tipo de festa, sendo figura conhecida em casas como Playboy, New Sagitarius, Tom Marrom e Sambão.


No carnaval, Paizinho também fez história. Participou por mais de 10 anos do Baile do Ipanema, organizado pelo ex-jogador de futebol Dario e que foi um grande sucesso na década de 80. Participou também durante anos dos históricos bailes carnavalescos do Sparta, na direção de Ivo Queiróz.
Em 1982, Paizinho emplacou um samba-enredo vencedor na Escola de Samba Cidade Jardim, além de ter sido o puxador de samba oficial da escola, por vários carnavais.


Participou de projetos musicais importantes na cidade, promovidos por Sesc, Sesi, Belotur e o saudoso Expresso Melodia, promovido pelo Palácio das Artes.


Trabalhou em casas como Sapucaí 511, Jequitibar e Requinte. Participou, durante muitos anos, do famoso Samba do São Geraldo, e hoje está todas as segundas-feiras, no Samba do Trabalhador, no Centro da cidade.


Paizinho não se considera um violonista, pois seu instrumento sempre foi o cavaco, daí a origem do apelido Paizinho do Cavaco. Mas, com o tempo, foi abandonando o cavaco e se dedicou ao violão.

 

Contato: (31) 98616-4503

 

Ler 104 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Patrocínio