A CAMINHADA DE SEU REGI DE ITAPUÃ

A CAMINHADA DE SEU REGI DE ITAPUÃ Pedro Mota VianaDivulgação

Compositor baiano lança primeiro disco aos 78 anos

O Coletivo É Samba da Bahia! lança mais uma ação de valorização do samba baiano. Um dos mais fecundos e versáteis compositores da cidade de Salvador, reconhecido como um mestre griô e expressivo representante das tradições culturais do bairro que lhe empresta o nome, Reginaldo Souza, o Seu Regi de Itapuã, lançou, aos 78 anos, "Minha Caminhada", seu primeiro trabalho individual. O álbum já está disponível em todas as plataformas digitais. O feito foi celebrado com uma live de lançamento transmitida pelo canal do Youtube do É Samba da Bahia!, na noite de 31 de agosto, e contou com as participações de Seu Regi de Itapuã, dos diretores e arranjadores Amadeu Alves e Pedrão Abib e do produtor executivo e jornalista André Carvalho.

De “Cantador do Sertão”, baião que abre o disco e que serve como um pedido de licença e agradecimento, a “Minha caminhada”, faixa-título que encerra os trabalhos e simboliza a sua trajetória de mais de 60 anos como compositor, Seu Regi traz a marca da simplicidade na criação e na interpretação, conceito que se estende aos arranjos e à toda a produção artística do disco.

O projeto é fruto de uma parceria entre o Espaço Cultural Casa Verde e o coletivo É Samba da Bahia! (ÉSBA!) e foi contemplado pelo Prêmio das Artes Jorge Portugal 2020, tendo apoio financeiro do Estado da Bahia por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia).

A venda do CD físico já está disponível na loja virtual do site www.minhacaminhada.com. O valor é R$ 30,00, com frete incluso (envio para todo o Brasil). Apoie a campanha!

Sobre Seu Regi de Itapuã

Reginaldo Souza, mais conhecido como Seu Regi de Itapuã, é um dos grandes nomes do samba de Salvador, sendo reconhecido como um mestre griô e um dos mais expressivos representantes da tradição musical do bairro onde vive há mais de quarenta anos.

Versátil, além do samba de roda, samba de breque, samba-canção e de partido alto, compõe valsa, baião, xaxado, galope junino e marcha carnavalesca, tendo sua obra gravada por nomes como Adriana Moreira, Juliana Ribeiro, As Ganhadeiras de Itapuã, Margareth Menezes, Clécia Queiroz, Viola de Doze, Zé da Guiomar, Tânia de Jade e Grupo Barlavento.

Em 2018, interpretou quatro sambas de sua autoria no álbum "Bahia dá Samba" e, agora, em 2021, se prepara para lançar seu primeiro álbum individual, "Minha Caminhada", aos 78 anos de idade.

Seu Regi também comanda uma roda de samba mensal em Itapuã, no Espaço Cultural Rumo do Vento. O tradicional encontro de sambistas do bairro acontece no local desde 1983, tendo ocorrido uma breve interrupção entre o início de 2016 e março de 2018. Na ocasião, o bar foi demolido, sendo reconstruído em seguida devido a uma grande mobilização da comunidade de Itapuã. Desde então, e por esse motivo, as rodas de samba mensais ali são chamadas de "Samba da Resistência".

Com informações do portal da Secretaria de Cultura da Bahia

 

 

Visto 75 vezes Última modificação em Quarta, 01 Setembro 2021 11:20
Redação

A equipe Almanaque é composta por: Jornalistas, compositores e pesquisadores do Samba de Minas Gerais

Website.: almanaquedosamba.com.br

Sambistas Online

Temos 236 visitantes e Nenhum membro online

Onde sambar

CARICATURA DO MÊS


Bezerra da Silva

Samba no mapa